categoria: Dicas e ideias
12.Dec.2011

Saia justa com pais separados

As famílias modernas são cheias de pais, padrastos e madrastas, namoradas, filhos. E são inúmeras as dúvidas sobre as situações mais diversas que envolvem esse tema, capaz de tirar o sono de quem vai se casar. E, vamos combinar? Não é o problema dos outros que vai roubar o brilho deste seu dia de princesa, não é?

Para sair dessa saia justa, elaboramos algumas dicas esclarecendo as dúvidas mais frequentes dos noivos que têm pais são separados.

Convites – Mesmo no caso de um dos pais já ter morrido, o nome deve constar, acompanhado da referência In memoriam. Já se admite que os noivos convidem para a cerimônia de seu casamento, geralmente utilizada quando não se deseja usar o nome dos pais no convite, e no caso de casais mais velhos ou que já vivem juntos. O que não se deve fazer é deixar de colocar o nome de um deles, pois isso chama mais a atenção do que o próprio convite.

Não é recomendado colocar nome do padrasto ou da madrasta no convite, uma vez que, independentemente dos novos relacionamentos, deve-se levar em conta que o filho (a) continua tendo seus legítimos pais.

Entrada da Noiva – Se os pais são separados e há dificuldade em encontrar o pai ou mesmo ter dele a aceitação para conduzir a noiva ao altar, pode-se substituir o acompanhante por um irmão, um tio, pelo padrinho de batismo ou até mesmo pela mãe.

Altar – Se o pai ou a mãe são viúvos e se casaram novamente, o novo casal pode permanecer no altar durante a cerimônia. Já se forem apenas namorados, o ideal é que o pai ou mãe do noivo ou da noiva sejam acompanhados por um filho ou filha, e até mesmo pelo avô ou avó.

 


Deixe seu comentário